terça-feira, 6 de novembro de 2012

Au revoir Rintintin

Estávamos no Natal de 2006, no dia de Natal mais precisamente quando o meu portátil Toshiba morreu e deixou-me completamente sozinho naquele que talvez tenha sido o pior das últimas duas décadas, numa altura em que tudo o que não podia piorar fez queda a pique e deixou-me desligado do mundo e sem saber muito bem o que fazer a seguir.

Ajudado pelo calor da amizade, tudo acabou por se resolver, com um desktop (na altura) novíssimo montado pelo meus queridos M. e o Z. que fizeram questão de o tornar no melhor computador EVER!

No entanto, seis anos depois coitadinho já não se aguenta, demora séculos  a abrir seja o que for, faz reboot e arruina os meus posts e depois de muito ponderar lá o substituí ontem.

Mas agora que contemplo aquela trabalheira maravilhosa que é comprar um disco externo para me preparar e fazer a mudança dos dados de um computador para o outro. Chamem-me sentimentalóide mas ainda que o novo possa fazer tudo o que o outro fazia com uma perna, não deixo de sentir uma certa melancolia por um aparelho que foi uma testemunha silenciosa de uma série de eventos, relações, ralações, alegrias, tristezas, projectos, traduções, blogaria, a Miga...

Só espero que o seu sucessor tenha tanto para contar como este...

6 comentários:

  1. Vai deixar saudades... a memória que me vem imediatamente à cabeça é eu querer instalar coisas tipo à uma da manhã, e tu estares eufórico com o brinquedo novo da altura a imitar o Darth Vader com o sabre de luz :o)

    ResponderEliminar
  2. Vai sempre ficar na memória!
    Mas este de certeza também vai ter muito a contar.

    Beijo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Esperemos que sim, há que lhe dar uso. Beijos. :)

      Eliminar
  3. A Miga!!!! Com casa nova, espero novas aventuras.

    ResponderEliminar