domingo, 22 de junho de 2014

You got She-Mail

Entre o trabalho e uma curta viagem estive completamente fora da blogaria.

A última semana passei-a entre Roterdão e Amsterdão, a minha sobrinha tinha dois espectáculos e foi uma excelente oportunidade para vê-la actuar, durante cinco dias parecia que estava a viver uma maratona da série "Fame". Ela estuda dança em Roterdão e partilha a casa com três amigas e básicamente é um mini-caos, bananas, kiwis, vitaminas, cremes para as dores musculares e passámos entre espectáculos e cidades como Giethoorn e Kinderdijk. Foram muitas horas de comboio e barco mas valeu a pena.

Não teria dificuldade em viver em Roterdão, a cidade é calma, limpa e segura, lembrei-me do Mark e o seu fascínio pelo norte da Europa, decididamente são civilizados nem sequer ouvi uma buzina. Já Amsterdão não conseguiria viver, ainda que lindíssima está sempre atolada de turistas, ingleses bêbados, alemães bêbados e nacionalidades sortidas bêbadas e as coffee shops passam-me ao lado, o cheiro hediondo e... bem não tenho mais nada a dizer para além do cheiro.

O bairro vermelho também tem o seu quê de meh, a maioria das prostitutas estavam agarradas ao coiso e por coiso estou obviamente a falar do smartphone, a tweetarem ou facebookarem mas perde-se um bocadinho da cena, é que nem tentavam aliciar e depois havia algumas com lingirie e óculos de massa a la hipster e apeteceu dizer "Et tu Brutus?".

Os espectáculos foram lindíssimos tirando uma peça que não era particularmente especial e voltei de la hoje, já cheio de saudades dela e das stroopwafels, só não tenho saudades da cama que rangia que se fartava, a almofada que tinha um metro de altura e também não tenho saudades das escadas depois do tralho épico que dei logo na primeira manhã!

 

15 comentários:

  1. Não sei porquê, da Holanda quero conhecer algumas coisas, mas Amesterdão não me fascina, talvez com exceção da Casa de Anne Frank, que creio ficar aí...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, fica. Mas estou contigo. Os outros sítios que visitei achei lindíssimos.

      Eliminar
  2. Andaste entretido, ainda bem! :3
    Abraço :)

    ResponderEliminar
  3. Respostas
    1. Sim fui, achei-as fantásticas a nível de arquitectura que foi o que apreciei mais em Roterdão, isso e a tranquilidade.

      Eliminar
  4. Amsterdão era uma cidade fascinante quando a conheci a primeira vez, nos anos 60 do século passado - ali "acontecia tudo" e era como continua a ser uma cidade linda. Mas hoje degrada-se mais cada vez que a visito...
    Roterdão não me seduziu tanto, mas tinha coisas muito interessantes.
    Achei a capital - Haia - uma cidade muito agradável e essa sim, completamente agradável e há pequenas cidade na holanda muito apetecíveis como Eindhoven, por exemplo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É fascinante em termos do que acontecia no que oferece, mas não gostaria de lá viver.

      Roterdão seria mesmo para viver, Haia e Eindhoven não visitei mas ficará para a próxima de certeza.

      Eliminar
  5. Já lá estive e adorei, queria lá voltar nem que fosse para repetir tudo de novo :-)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É um plano para o futuro então, força nisso.

      Eliminar
  6. Que legal, devem ter sido dias especiais! Eu tb não moraria em Amsterdan! a cidade é linda, seus museus maravilhosos, mas tb ficaria louco com as hordas de turistas! Além do inverno rigoroso e inaceitável pelos nossos padrões tupiniquins! abs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Foram muito intensos mas também cheios de memórias e saudades. Um abraço!

      Eliminar
  7. Visitei Amsterdão e Utrecht (adorei esta cidade, mais do que a primeira) em Maio passado e fiquei apaixonada por..... stroopwafels! Às vezes, compro no Lidl, mas não é a mesma coisa :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Stroopwafels são maracilhosos. Partilho do amor e creme de speculoos.

      Eliminar
    2. Aqui em casa, eu adoro stroopwafel e a minha irmã adora speculoos, todos os dias à noite, bebe chá e come dessas bolachas!

      Eliminar