segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

E agora o fim de semana

Na sexta fui jantar com um grupo de amigos, fomos à Osteria Bucatini em Lisboa que não recomendo nada. Sendo que o nosso grupo é luso-italiano geralmente batemos as capelinhas todas da comida italiana e só têm direito a bis aqueles que são bons.

O sítio é gíro, uma decoração pseudo-kitsch em que se mantém as típicas toalhas aos quadrados só que pretos em vez de vermelho.

Mas a massa da pizza é demasiado fina (segundo os que comeram pizza) e o molho de tomate que acompanhava os gnocchi e os canelloni demasiada sem-saborão, eu dei-lhe logo o kiss of death quando pedi o sal (é o mal de ver muito Top Chef) e as sobremesas eram tão blah que pedimos os cafés e fomos embora.

No Sábado arrastaram-me para Alcácer do Sal, onde a dúvida era se conseguiriam arranjar um sítio onde pudesse comer algo mais interessante que a típica omelete de queijo e ficámos no Hortelã da Ribeira, a Descoberta.

O sítio é lindíssimo e o restaurante maravilhoso, com mais do que uma opção vegetariana (sem a típica omelete de queijo) e foi de comer (e comer e comer) e chorar por mais, ficámos tão cheios que só comemos depois do cinema, fomos ver o "La Vie d'Adèle : Chapitres 1 et 2", adaptado da banda desenhada "Le bleu est une couleur chaude" de Julie Maroh. O filme é lindíssimo e fiquei cheio de vontade de ler a obra original que está na minha lista de livros para ler ainda em 2013.

O meu corpo está praticamente como novo, tenho que manter a terapêutica (sem o antibiótico) e ter algum cuidado a possíveis sintomas nos próximos dias.

O Natal está a chegar e ainda não estou deprimido, pode ser que este ano fique só inerte, sim só inerte já era bom.

2 comentários:

  1. Tenho curiosidade em ver o filme da amiga Adele ;)

    Continuação de melhoras rápidas ;)

    ResponderEliminar