quinta-feira, 23 de maio de 2013

Há um ano atrás...


Há um ano atrás saí de casa com o telemóvel quase sem bateria, pensei que o carregaria com facilidade já que ia dar formação e não iria precisar dele.

Antes de entrar na sala de formação, olhei para o monitor com a barra da bateria a vermelho voltei a metê-lo no bolso continuando a pensar que o tinha que pôr a carregar.

As pessoas entraram na sala e o meu telefone vibrou, eu vi o caller ID e eu já sabia o que era. Atendi-o, disse que ia já, olhei para os meus formandos e disse "Peço desculpa mas vou ter que sair, a minha irmã morreu."

Cruzei-me com uma pessoa no corredor, disse-lhe a notícia e continuei em frente, passei por uma amiga que me quis dar um abraço e eu não queria chorar para conseguir conduzir.

Fui buscar a loira, sem ela acho que não tinha conseguido e fomos ter com ele, rodeado de pessoas, de frases feitas, de questões estranhas, fizémos dois orçamentos, um deles com um rapaz que não estava habituado a atender público, a dada altura acho que o consolámos a ele.

Partiste porque estavas em sofrimento mas fazes-me tanta falta, sinto falta da tua voz, do teu beijo, da tua gargalhada, das tuas chamadas de atenção, graças a ti sou pontual.

Fazes-me falta e dava tudo para te aqui, vou ter que me contentar por saber que estarás sempre comigo, viva no meu coração.

Amo-te muito e amo-te sempre.

18 comentários:

  1. São eles que nos fazem continuar! E estarão sempre connosco e nos nossos corações... Abraços fortes

    ResponderEliminar
  2. Tive o prazer de a conhecer, lembro-me do que me disseste antes de a conhecer:
    "Ou se vão amar ou se vão odiar!"
    Amei-a no dia que a conheci e continuo a ama-la hoje.
    Recordo-me de tudo nela...
    Um beijo enorme para ti.

    ResponderEliminar
  3. Um beijo e abraço do tamanho do mundo. (Como é que já passou um ano?)

    ResponderEliminar
  4. as palavras não são precisas, mas um abraço sim. e um ombro amigo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um beijinho Margarida, pelo enorme carinho.

      Eliminar
  5. foi um momento marcante.. se precisares de alguma coisa já sabes.
    abraço!

    ResponderEliminar
  6. Respostas
    1. Obrigado.

      É viver um dia de cada vez, como diz a mãe de um amigo meu, a dor não desaparece, vamo-nos habituando a viver com ela e sem Ela.

      Eliminar
  7. Amigo
    o meu imenso atraso na leitura dos blogs que sigo leva a que só hoje tenha lido este teu post.
    E até te conheci entretanto, aliás com imenso gosto.
    Mas, o assunto não é esse e o assunto, sinto-o de uma forma muito particular e intensa, pois já o vivi na pele.
    Também eu, perdi uma irmã há 3 anos, mum daqueles casos em que se sabe que a morte é certa, só não se sabe o momento, e se está constantemente à espera do telefonema que nos anuncia o inevitável.
    Por isso, como te compreendo...
    Conta co o meu apoio para tudo o que precisares.
    Abraço amigo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gostei muito de vos conhecer, a ti e à Margarida especialmente.

      Obrigado João, um abraço grande.

      Eliminar
    2. :) igualmente.
      espero que os marcadores dêem muito jeito nos livros de cozinha :)
      bjs.

      Eliminar
    3. Se há coisas que nunca há a mais são livros (de cozinha) e marcadores.

      Beijinhos.

      Eliminar